No âmbito do Ciclo de Webinars organizado pela ST, dedicado a debates emergentes sobre as temáticas das classes, desigualdades e políticas públicas, divulgamos a primeira sessão que terá como foco a discussão sobre as desigualdades sociais de saúde.

Esta primeira sessão será dedicada ao tema das desigualdades sociais de saúde e será dinamizada pela professora e investigadora Sara Conceição, tendo como título: Desigualdades sociais de saúde – O que são, como se manifestam, como podem ser estudadas?.

O webinar terá lugar no próximo dia 13 de outubro de 2023, pelas 13 horas, em formato online (via Zoom). Poderá aceder à sessão aqui (senha de acesso: 155333).

Consulte o cartaz aqui.

Mais informações sobre este webinar:

Título  

Desigualdades sociais de saúde – O que são, como se manifestam, como podem ser estudadas?

Resumo

As desigualdades sociais de saúde podem ser definidas como disparidades sistemáticas observadas no estado de saúde de indivíduos, ligadas a critérios de diferenciação social (Aïach, 1996; Whitehead e Dahlgren, 2007), que se manifestam através de um padrão estável e duradouro. Documentadas desde o final do século XIX, estas desigualdades não só perduram como, em diversos contextos, se intensificaram. Apesar disto, elas continuam a constituir-se frequentemente como um ponto cego do espaço social (Fassin, Aïach, Philippe, 1997), sustentado por representações amplamente partilhadas que, iludindo os processos sociais inscritos nos corpos (Fassin, 2005), identificam a saúde e a doença como fenómenos eminentemente naturais. Em Portugal, elas permanecem amplamente sub-investigadas. Mobilizando diversos estudos, nacionais e internacionais, esta comunicação procurará fazer uma pequena introdução ao tema.

Breve nota biográfica da autora

Sara Conceição é professora de sociologia na Universidade Sorbonne Paris Norte e doutoranda na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, onde foi bolseira da FCT. Também na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, é investigadora do Instituto de Sociologia. Antes disto, trabalhou, em Paris, como gestora de projetos pedagógicos, coordenadora associativa e professora de ciências económicas e sociais. Foi Assistente do Programa Europeu Grundtvig. Em Portugal, trabalhou como formadora e mediadora social, no âmbito de projetos financiados pelo FSE/POPH. Publicou diversas traduções científicas em sociologia (Fr-Pt-Fr) e artigos em revistas especializadas. Foi avaliadora para o Collège universitaire de Sciences Po e integra, desde 2021, o comité pedagógico de Arte Éducation.